terça-feira, 20 de junho de 2017

Semana do Meio Ambiente em Imagens e Sons: O Patrimônio Natural Inspirando o Patrimônio Histórico-cultural


 “Meio ambiente em imagens e sons – o patrimônio natural inspirando o patrimônio histórico cultural”. Este é o tema de uma programação intensa que será realizada pela parceria entre Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo, Secretaria e Fundação de Cultura e o Programa de Pós-graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da UNIDERP durante a Semana do Meio Ambiente, com o objetivo de conduzir os participantes a uma reflexão sobre a  importância da conservação preservação dos nossos recursos naturais e da sustentabilidade regional.

De 5 a 10 de junho, o Museu da Imagem e do Som, a Biblioteca Isaias Paim, os parques Anhanduí e Imbirussu e a Uniderp Agrárias vão receber o público com atividades gratuitas como exposições de fotografias e ilustrações, exibição de filmes, discussões sobre a temática ambiental, oficinas de pintura e ilustração, apresentações musicais e de dança, Dia “D” Catalogação das Aves do Campus da Uniderp Agrárias e Lançamento de placas das aves dos parques Imbirussu e Anhanduí.
Uma das organizadoras do evento, Simone Mamede, do Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo , diz que a ideia é fazer com que as pessoas consigam vislumbrar a onipresença da imagem e do som do meio ambiente. “A gente o tempo todo se depara com imagens e sons no nosso cotidiano. O desafio é perceber a interação das inúmeras conexões, e fazer uma reflexão dessas relações, da conectividade que existe entre ciência, cultura, história, paisagem, arte. Tudo está interligado no ambiente que é de todos e que inspira cuidado”.
Para Simone, a Semana congrega o propósito de transformar os olhares para a questão ambiental usando a imagem e o som, acessibilizar o trabalho científico à comunidade de forma geral. “Buscamos trazer os resultados de pesquisas em meio ambiente numa linguagem acessível a toda a comunidade, pois desenvolvemos pesquisas científicas para aprimorar o conhecimento e melhorar as relações humanas com a natureza. O conhecimento aprofundado e sistêmico pode ser ferramenta relevante para políticas públicas socioambientais, contribuindo para a sustentabilidade de territórios e melhorando a qualidade de vida das atuais e futuras gerações. Sustentabilidade, ciência cidadã, cultura e conservação são alguns dos temas desta semana repleta de diálogos, imagens e sons”.
A realização da Semana fica a cargo do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria e Fundação de Cultura, Instituto Mamede e Uniderp, tendo como parceiros a WWF, WCS, Instituto Arara Azul, Instituto Quinta do Sol, Imasul, IFMS, Uems, Turismo-Uems, Projeto Tatu-Canastra, Funlec, UFMS, SED e Planurb.




Nenhum comentário:

Postar um comentário